Viver Saudável com EM

Ainda não existe cura para a Esclerose Múltipla (EM). Mas, através da adoção de um estilo de vida saudável, é possível assegurar uma melhor qualidade de vida e bem-estar.

Quer viver saudável com Esclerose Múltipla? Siga os nossos conselhos:

 

Dieta

Sabe-se que uma alimentação equilibrada e nutritiva contribui para a qualidade de vida dos doentes com EM. Assim, é importante privilegiar a ingestão de alimentos ricos em ácidos gordos essenciais, como a ómega 3, e ricos em vitaminas B12, A, C, E e D, uma vez que são importantes para o normal funcionamento do sistema imunológico e para o controlo dos sintomas.

Para uma dieta de qualidade é recomendado, entre outras medidas, o seguinte:

  • Fazer cinco ou mais refeições por dia para não ficar mais de 3h30 sem comer;
  • Optar pela ingestão de gorduras insaturadas, como o azeite, e limitar o consumo de gorduras saturadas, como a manteiga, carnes gordas ou queijos gordos;
  • Incluir carne, peixe, ovos e lacticínios magros na dieta, uma vez que são ótimas fontes de vitamina B12;
  • Consumir, pelo menos, duas porções de peixe gordo por semana (atum, sardinha ou cavala) e incluir na dieta alimentos de origem vegetal com fonte de ácidos gordos ómega 3 (como sementes ou óleo de linhaça);
  • Aumentar a ingestão de hortofrutícolas, iniciando as refeições principais com um prato de sopa, acompanhando o prato principal com legumes ou hortaliças e consumindo, pelo menos, duas peças de fruta por dia;
  • Optar por métodos de confeção mais saudáveis, como cozidos, cozidos a vapor, grelhados, assados com pouca gordura e caldeiradas;
  • Apostar na ingestão diária de água, chás e infusões sem açúcar, evitando o consumo de refrigerantes, sumos açucarados e bebidas alcoólicas.

Exercício Físico

Ser ativo e praticar exercício físico regularmente, de acordo com as suas capacidades, é essencial para o bem-estar dos doentes com EM. Assim, dê preferência ao desporto de baixa intensidade, como caminhadas, uma vez que permite melhorar a sua condição física, aumentar a sua força muscular, melhorando a espasticidade, e auxiliar nos problemas de equilíbrio. Além disso, a prática de atividade física também ajuda na função intestinal e de bexiga, na depressão e na fadiga.

 

Sexualidade

As pessoas com EM podem ter uma vida sexual saudável e caso surjam problemas, como resultado da doença, existem formas de os contornar. Desta forma, é imperativo que converse abertamente com o seu médico sobre todas as suas dúvidas e receios. Além disso, seja sempre honesto com o seu parceiro/a sobre quaisquer questões que possam surgir.

 

Gravidez

A EM não tem de adiar o sonho da maternidade. Contudo, é importante que a gravidez seja planeada numa fase de estabilidade da doença, sempre em conjunto com o seu Ginecologista e Neurologista. Importa referir que, na altura do parto, ser portadora de EM não tem um efeito secundário adicional, com exceção de uma maior espasticidade dos músculos e mais fadiga. Por outro lado, já na fase de amamentação, a mulher deve gerir a melhor forma de amamentar o seu bebé.

 

Emprego

É possível ter uma vida profissional mesmo sendo portador de EM. Porém, esta poderá sofrer algumas alterações, dependendo dos sintomas apresentados. Desta forma, poderão ser necessários mais períodos de descanso ou reduzir a carga horária laboral, pelo que estabelecer um horário de tarefas a realizar com intervalos de pausas entre elas, de forma a evitar períodos de excesso de atividade, é uma boa prática.
Além disso, desde que os sintomas não sejam visíveis, fica sempre ao critério do doente a comunicação à entidade patronal desta patologia. Todavia, é importante que alguém conheça a sua história clínica.

 

Medicação

A medicação é indispensável para quem sofre de EM. Por isso, faça a sua medicação de acordo com as indicações prescritas pelo seu Neurologista, visto que é importante começar um tratamento que modifique o curso da doença com a maior brevidade possível. Além disso, sempre que for de viagem, não se esqueça de levar consigo toda a sua medicação.

 

Para mais informações, por favor, contacte a associação.

Back to top of page